Av. Santo Amaro, 1047, conj. 1702 – São Paulo, SP
Seg – Sex | 8h – 18h
11 4191-0588

É seguro oferecer laudos médicos online por meio da Telerradiologia?

Desenvolvida para enviar laudos médicos online, muitos questionam se a Telerradiologia é uma técnica segura. Este receio se deve ao fato da difícil confiança no mundo tecnológico, uma vez que, hoje em dia, diversos golpes acontecem neste meio. Mas, afirmamos com toda a certeza de que este processo é sim seguro.

A One Laudos nasceu com a visão de ser reconhecida como modelo de assistência à saúde e com a missão de permitir que o acesso à medicina de qualidade chegue a uma parcela maior da população. No entanto, utitliza a Telerradiologia para garantir que isso se torne possível e assegurar a segurança dos processos.

Esta tecnologia surgiu, sobretudo, para auxiliar centros de diagnósticos na emissão de laudos para exames de imagem. E, por isso, possui as técnicas mais modernas e seguras. Além disso, realiza a integração com todos os sistemas de PACs (Picture Archiving and Communications System) e RIS (Radiology Image System).

Utilizamos apenas sistemas aprovados pela ANVISA, somos uma empresa com certificação ISO9001 trabalhando dentro dos padrões mais rígidos de qualidade.

Agregue eficiência à sua clínica, entre em contato com a One Laudos através do telefone (11) 4191-0588.

Como se tornar um radiologista?

Radiologistas são profissionais especialistas em imagens médicas, tanto para diagnóstico de doenças quanto para tratamento. A radiologia médica atua amplamente nos cuidados com a saúde, desde o diagnóstico rápido em serviços de emergência até procedimentos cirúrgicos orientados por imagem.

Trabalham primariamente nos bastidores, analisando os estudos e construindo diagnósticos. Interagem especialmente com outros médicos, que conduzem a entrevista inicial para investigar o histórico do paciente, realizar exames físicos e solicitar exames laboratoriais que complementem os achados. Em alguns casos específicos, se envolvem no procedimento para ajudar a preparar o paciente ou dar instruções adicionais ao técnico.

O treinamento para se tornar um radiologista é longo, competitivo e intenso. Eles são formados em medicina e concluíram especialização em cursos aprovados pelo Conselho Federal de Medicina e Colégio Brasileiro de Radiologia.

Dado o constante estado de fluxo e inovação contínua nesse campo, há sempre algo novo e excitante para aprender. Estão entre os primeiros a pilotar tecnologias e procedimentos de imagem de ponta desenvolvidos em laboratórios de pesquisa clínica e translacional. Os radiologistas também gostam do desafio de interpretar estudos complexos e reunir pistas médicas para chegar a um diagnóstico preciso, em última análise, em benefício do paciente.

A maior possibilidade de subespecializações também é um diferencial da radiologia. Esses médicos são absorvidos por empresas de telerradiologia como a One Laudos, que emitem relatórios de exames de imagem à distância. Esse nível de aperfeiçoamento permite laudos com mais qualidade e também mais baratos, por não exigir a presença do profissional no hospital ou clínica.

Evolução da tecnologia na medicina preventiva

Evolução da tecnologia na medicina preventiva: Telerradiologia.

Conhecida por transferir as imagens radiológicas através de softwares, ela oferece agilidade, facilidade, rapidez e diminuição dos custos. Além de uma ampliação na quantidade e qualidade dos serviços, a telerradiologia traz muitos benefícios aos exames.

No exame de mamografia, por exemplo, um benefício que se destaca é a questão de não ser necessário repetir o exame por mal posicionamento, uma vez que as imagens são digitalizadas e tratadas por um técnico durante o processo.

No Raio-X, os benefícios se encontram na facilidade no processamento e na exibição de imagem, redução das doses de radiação ionizante e melhor qualidade e resolução de imagem.

Ou seja, a maior agilidade na obtenção de resultados através da telerradiologia, simplifica processos e pode, inclusive, adiantar o início do tratamento do indivíduo por conta do elevado índice de precisão que traz.

Além disso, a tecnologia previne regiões que possuem equipamentos, mas não contam com profissionais especializados; hospitais e clínicas com especialistas, porém com grande demanda; e territórios afastados com dificuldades de transportes.

Utilizamos apenas sistemas aprovados pela ANVISA, somos uma empresa com certificação ISO9001 trabalhando dentro dos padrões mais rígidos de qualidade.
Agregue eficiência à sua clínica, entre em contato com a One Laudos através do telefone (11) 4191-0588.

One Laudos Explica: O que é a Densitometria Óssea?

A densitometria é o método mais comumente utilizado para diagnóstico de osteopenia e osteoporose. O exame avalia a densidade mineral nos ossos do paciente e identifica o risco de fraturas espontâneas associados à doença.

O primeiro equipamento de densitometria óssea para utilização comercial foi criado nos Estados Unidos em 1972, no entanto os primeiros testes só foram realizados no Brasil a partir de 1989. A convenção sobre realizar as radiografias para examinar as vértebras lombares e o colo do fêmur tem relação com a incidência de fraturas nessas regiões ao atingir a terceira idade.

A incidência da osteoporose varia de acordo com sexo e idade, bem como fatores comportamentais. Atualmente a orientação da Organização Mundial de Saúde é de que mulheres com mais de 65 anos e homens com mais de 70 façam o exame. A idade da primeira varredura diminui de acordo com os fatores de risco associados, especialmente o consumo de álcool e outras drogas, menopausa, utilização de corticoides e outros medicamentos que impedem a absorção do cálcio, baixo índice de massa corpórea e, por fim, doenças que induzem a perda de massa óssea.

O exame é simples e indolor, porém é importante informar ao médico a possibilidade de gravidez, uma vez que é utilização radiação ionizante. Não existe nenhuma outra recomendação especial para a realização do exame. Pode-se comer e beber normalmente, porém a ingestão de suplementos de cálcio deve ser interrompida nas 24 horas anteriores à realização do teste.

Durante uma varredura de densitometria óssea, o paciente ficará deitado de costas, em uma mesa acolchoada, em uma posição confortável. As atividades habituais podem ser retomadas imediatamente.

Após a realização do teste,  a One Laudos atua na elaboração dos relatórios, seguindo as diretrizes brasileiras e as recomendações da Sociedade Internacional de Densitometria Clínica, ISCD. Com um corpo técnico altamente preparado, os laudos são emitidos com a agilidade e qualidade necessária para a precisão no diagnóstico.

One Laudos responde: O que é a ressonância Magnética?

Ressonância magnética (MRI) é um exame que usa poderosos ímãs, ondas de rádio e um computador para criar imagens detalhadas em seu corpo. Serve para diagnosticar uma doença ou lesão e monitorar o desempenho do tratamento. Ao contrário dos raios X e da tomografia computadorizada (TC), as ressonâncias magnéticas não utilizam a radiação ionizante e são especialmente úteis para observar os tecidos moles e o sistema nervoso.

O exame usa um campo magnético e ondas de rádio para gerar imagens de partes do corpo que não podem ser vistas com raios-X, tomografia computadorizada ou ultrassonografia. Por exemplo, pode ajudar os médicos a enxergar as articulações, cartilagens, ligamentos, músculos e tendões internos, o que o torna útil para detectar várias lesões esportivas.

Frequentemente, a diferenciação de tecido anormal, ou doente, de tecidos normais é melhor com a ressonância magnética do que com outras modalidades de imagem. Exames de ressonância magnética são utilizados para diagnosticar uma variedade de distúrbios, como acidentes vasculares cerebrais, tumores, aneurismas, lesões na medula espinhal, esclerose múltipla e problemas nos olhos ou ouvido interno. Também é amplamente utilizado em pesquisas para medir a estrutura e função do cérebro, entre outras coisas.

O equipamento tradicional de ressonância magnética é um grande tubo em forma de cilindro rodeado por um ímã circular, onde o paciente se deita em uma mesa de exame móvel que desliza para o centro do ímã. Algumas unidades são projetadas para que o ímã não o envolva completamente. Esses equipamentos mais recentes têm um diâmetro maior ou são abertos na lateral e podem ser mais confortáveis para pacientes de tamanho maior ou pacientes com claustrofobia. Consulte o radiologista, pois certos tipos de exames não podem ser realizados usando a ressonância magnética aberta.

Informe o seu médico sobre quaisquer problemas de saúde, cirurgias recentes ou alergias e a possibilidade de uma gravidez. O campo magnético não é prejudicial, mas pode causar o mau funcionamento de alguns dispositivos médicos. A maioria dos implantes ortopédicos não apresenta riscos, mas é preciso avisar o técnico se tiver algum dispositivo ou metal em seu corpo. Diretrizes sobre comer e beber antes do exame e a menos que lhe seja dito o contrário, tome seus medicamentos regulares como de costume. Deixe joias em casa e use roupas soltas e confortáveis. Se você tiver claustrofobia ou ansiedade, peça ao seu médico um sedativo leve antes do exame.

A estação de trabalho que processa as informações está localizada em uma sala separada do scanner. O computador processa os sinais e gera uma série de imagens, cada uma mostrando uma fatia do corpo. As imagens podem então ser estudadas de diferentes ângulos pelo radiologista. A One Laudos atua na interpretação dessas imagens, elaborando laudos que serão enviados aos clientes e posteriormente disponibilizados aos clientes.

Por que escolher a One Laudos? (Empresa ISO 9001 certificada)

São diversos os benefícios que você tem ao contratar a equipe One Laudos. Nossa empresa, além de possuir a certificação ISO 9001, possui as técnicas mais modernas e seguras na realização dos laudos. E mais, além de sermos referência no mercado, contamos com uma equipe dividida em subespecialidades para que o atendimento seja mais rápido e eficaz.

Esta, por ficar disponível 24 horas por dia, traz diversos benefícios: redução do custo de plantões; liberação da sua equipe para qualquer necessidade tanto pessoal quanto profissional, como a realização de cursos e congressos; estar um passo a frente da concorrência; ampliação de qualidade e quantidade de serviços, entre outros.

O nosso serviço de Telerradiologia realiza a integração com todos os sistemas de PACS (Picture Archiving and Communications System) e RIS (Radiology Image System). Estes permitem o envio das imagens de exames direto para uma central de radiologia, reduzindo o tempo de entrega em relação aos concorrentes, trazendo facilidade e agilidade para atender o seu cliente.

A One Laudos é a sua força de trabalho potencializada por uma rede de radiologistas experientes, pronta para dar todo o suporte necessário. Agregue eficiência à sua clínica, entre em contato conosco através do telefone (11) 4191-0588.

Utilizamos apenas sistemas aprovados pela ANVISA, somos uma empresa com certificação ISO9001 trabalhando dentro dos padrões mais rígidos de qualidade.

Qual a diferença entre a radiologia digital para a convencional?

Com o avanço contínuo da tecnologia médica, os raios X tradicionais evoluíram para digitais. Este tipo digital modernizado de imagens médicas tem uma variedade de benefícios em comparação com o tradicional raio-X.

Uma das vantagens mais importantes é a menor quantidade de radiação. Estudos médicos revelaram que um raio-X digital produz 80% menos radiação do que o tradicional. Enquanto muitos consideram a exposição à radiação mínima de raios X segura, o digital é ainda mais seguro. É extremamente improvável que você desenvolva qualquer tipo de problema médico devido à essa exposição.

A tecnologia de raio X digital ja é uma realidade em diversas instituições médicas, levando tecnologia de ponta a baixo custo para pacientes em todo Brasil. A escolha entre o raio X tradicional e o digital é sempre baseada em uma relação custo-benefício.

O investimento necessário para aquisição de um equipamento de raio X tradicional é menor, mas ele requer um orçamento de operação maior, já que a compra constante de filmes e outros insumos é necessária. Por outro lado, um equipamento de raio X digital tem um custo de aquisição maior (cerca de 4 vezes mais), mas sua operação é mais barata e ecologicamente mais responsável, pois não existe descarte poluentes (filmes e derivados) no meio-ambiente.

Outro enorme benefício da radiografia digital é o espaço de armazenamento, virtualmente ilimitado. É possível transferir imagens digitais para um disco rígido para acesso conveniente no futuro ou por serviços de telerradiologia, como a One Laudos. Nossos sistemas e equipamentos tem certificações e seguem normas que permitem atestar a qualidade da imagem, possibilitando um laudo seguro e confiável.

Os filmes radiológicos tem armazenamento dificultado, pois as imagens se degradam com o tempo. Nos meios digitais, a imagem não perde sua qualidade e também pode ser facilmente redimensionada para uma imagem maior sem qualquer distorção ou perda de qualidade. Para os médicos, isso significa um processo de diagnóstico mais fácil e preciso. Para os pacientes, isso significa que eles podem visualizar suas imagens em uma escala maior, onde podem visualizar o problema ou a anormalidade mais facilmente.

One Laudos Explica: O que é a mamografia?

Mamografia é um exame de imagem que se utiliza de radiação ionizante para detectar doenças nas mamas, especialmente o câncer, em seus estágios iniciais. Antes da descoberta dos raios-x a detecção de nódulos nas mamas só era possível por meio do exame físico.

A utilização dos raios-x para estudo de doenças mamárias foi uma das primeiras aplicações de diagnóstico não invasivo da, à época, nova tecnologia. Apenas 18 anos após a descoberta de Röetgen, outro médico alemão radiografou peças cirúrgicas provenientes de mastectomia e encontrou o que chamou de “microcalcificações”. A partir desse momento foram criadas as bases tanto para o estudo do câncer de mama quanto o do desenvolvimento da mamografia.

Esse exame desempenha um papel central na detecção precoce de alterações no tecido mamários, pois mostram mudanças imperceptíveis aos médicos e pacientes. No Brasil, as sociedades médicas ligadas à saúde da mulher e o Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem (CBR) recomendam mamografias anuais a partir dos 40 anos, enquanto o Ministério da Saúde determina rastreamento a cada dois anos, a partir dos 50.

Seja qual for a recomendação, é importante lembrar que pesquisas demonstraram maior chance de cura e conservação da mama quando o câncer é detectado precocemente, reafirmando a importância do exame.

É considerado um exame simples, sendo necessária a compressão da mama entre duas placas para espalhar o tecido e reduzir a quantidade de radiação à qual a paciente é exposta. O nível de desconforto é individual, ou seja, cada paciente tem uma experiência particular durante a realização do exame.

A mamografia digital tem sido recomendada com mais frequência uma vez que tem apresentado mais precisão diagnóstica. Nesse sistema, os filmes de raios X são substituídos por aparelhos eletrônicos que convertem os raios em imagens radiográficas, posteriormente transferidas para um computador para emissão de laudo pelo radiologista. Nós na One Laudos oferecemos serviços de laudos de mamografias à distância para serviços de saúde, com qualidade e rapidez.

Outra vantagem das mamografias digitais é a facilidade em arquivar os exames prévios, conforme é a orientação médica atual. Especialmente em casos de histórico familiar ou pessoal de câncer de mama, é importante disponibilizar ao médico os exames prévios, com o objetivo de traçar uma linha do tempo das possíveis alterações.

Dicionário Radiológico

Você sabe o que é bucky? Ou qual a indicação de se fazer uma densitometria óssea? A radiologia, assim como diversas áreas da medicina, é cheia de termos técnicos e muitas vezes desconhecidos dos pacientes. Para facilitar a compreensão do jargão médico para o cidadão comum, compilamos alguns dos termos mais usados.

Nosso dicionário está em constante evolução e sua utilização não substitui a visita ao médico.

 

A
Abscesso – Infecção localizada, com acúmulo de pus e envolta por tecido inflamado.

Angiografia – Estudo radiográfico dos vasos (artérias, veias, linfáticos) pela injeção de meio de contraste;

Arteriografia cerebral – Radiografia do crânio, obtida após injeção de meio contraste nas artérias cerebrais.

B
Bário – Substância à base de sulfato de bário, que misturada a água, funciona como contraste radiológico;

Biombo – Equipamento de proteção radiológica, sua composição pode ser de chumbo, liga metálica ou concreto.

Blindagem – Proteção contra radiação.

Bucky – Parte do aparelho de Raios-X em que se coloca a bandeja com o chassi para confecção da radiografia.

 

C
Cintilografia – Processo em que a substância radioativa fica concentrada em determinado órgão a ser analisado por aparelho especial, o cintilógrafo.

Contraste ou meio de contraste – Substância utilizada em radiologia, com a finalidade de aumentar a definição dos órgãos estudados e melhorar a precisão do exame. Ex: contraste iodado, bário, gadolínio;

 

D

Densitometria Óssea – Exame que utiliza raios X para avaliar a quantidade de cálcio nos ossos. Indicado para suspeita de osteoporose.

Diagnóstico por Imagem – Também conhecida por radiologia, utiliza-se dos exames de radiografia convencional, ultrassonografia, tomografia computadorizada, ressonância magnética, densitometria óssea e outros para realização de imagens que permitem o diagnóstico.

DICOM – Padrão de regras que permite a troca de informações médicas e imagens associadas sejam trocadas entre equipamentos de diagnóstico geradores de imagens, computadores e hospitais.

 

E

Écran – Tela fluorescente constituída com terras raras, responsável por transformar os Raios X em luz visível.

Enema Opaco – Exame radiológico através do reto, para estudo de todo o intestino grosso, utilizando-se o bário como meio de contraste;

Esofagografia – Exame radiológico do esôfago, utiliza o bário como contraste.

Estativa – Parte do aparelho de Raios-X que sustenta o bucky e a gaveta porta-chassi para exames ortostáticos. Serve para radiografar o paciente sentado ou em pé.

Exposição – Quantidade de radiação no ambiente à qual as pessoas estão submetidas. Quando é referente às práticas de trabalho é chamada de exposição ocupacional.

 

Falso-Negativo – Resultado de exame radiológico que não permite o diagnóstico, porém o paciente possui alguma enfermidade. O contrário, quando o exame mostra alguma doença inexistente é chamado falso-positivo.

Filme radiológico – Material onde são impressas as imagens obtidas nos exames;

Fixador – Substância utilizada no processo de revelação de filmes radiológicos responsável pela fixação dos haletos de prata.

Flebografia – Radiografia de veias por meio de injeção de contraste.

 

G

Gadolínio – Contraste utilizado em Ressonância Magnética;

Gantry – Estrutura em forma de anel que contém os detectores, tubos de raios X e todos os componentes eletrônicos relacionados à aquisição das imagens de tomografia.

 

H

Hemodinâmica – Área da radiologia que produz imagens do sistema circulatório em tempo real.

Histerossalpingografia – Exame radiológico do útero e trompas, realizado em posição ginecológica, mediante a introdução de um cateter no colo uterino e a injeção de contraste iodado. Deve ser realizado por médico radiologista.

 

I

Iodo – Elemento radioativo utilizado em terapia (I131) ou diagnóstico (I123).

Iodoterapia – Tratamento para disfunções tireoidianas que usa o iodo 131. É realizada pela administração do iodo radioativo via oral buscando exterminar células tumorais.

 

L

Laudo ou relatório – Descrição escrita, ordenada e minuciosa de tudo o que foi observado durante a realização do exame. Podem ser relatadas quaisquer observações, orientações e conclusões.

 

M

Mamografia – Técnica que emprega o uso de Raios X para realizar imagens da mama.

Multislice – Técnica de obtenção de imagens de tomografia computadorizada que adquire vários cortes em uma única exposição.

 

N

Nefrologia – Exame radiográfico dos rins.

Negatoscópio – Equipamento utilizado para visualização das radiografias, composto por uma caixa com lâmpadas fluorescentes e uma tela opaca.

 

O

Óculos Plumbíferos – EPI, Equipamento de Proteção Individual, que possui lentes com vidros especiais utilizado para radioproteção.

Ortostática – Posicionamento do paciente, no sentido vertical, de pé  ou sentado, de acordo com a região a ser diagnosticada.

 

P

Pielografia – Exame radiológico do ureter e da pelve renal.

Protocolo – Sequência de procedimentos que devem ser realizados durante determinado exame

Plumbífero – Revestido de chumbo

 

R

Radiologia – Estudo das radiações e do seu emprego nos diagnósticos ou tratamento;

Radiologista – Profissional médico especializado em radiologia.

Radioproteção – Área especializada em estudar e propor técnicas de proteção contra os efeitos nocivos provocados pela exposição à radiação ionizante.

Radioterapia – Área da radiologia que utiliza a energia da radiação ionizante como terapia.

RX – Abreviatura de Raios X.

 

S

Slice – O mesmo que corte tomográfico.

 

T

Técnica Radiológica – Conjunto de parâmetros utilizados na produção da imagem radiográfica, como Kv, mAs, foco e posicionamento.

Técnico em RX – Profissional técnico treinado para realizar e ou executar exames radiológicos. Não é da sua competência a emissão de laudos ou relatórios dos exames;

Telemedicina – Medicina à distância.

Telerradiologia – Modelo de comunicação de imagens radiológicas por meio de uma rede de computadores como a internet.

 

U

Ultrassom – Som cuja freqüência está acima de 20 megahertz (Mhz), sendo, portanto, inaudível pelo ouvido humano;

Ultrassonografia ou ecografia – Uso de ultra-som (sons de alta freqüência ) para fins de diagnóstico, através da imagem.

Uretrocistografia – Estudo radiológico contrastado da bexiga e da uretra, no intuito de estudar a anatomia e fisiologia. Esse exame é realizado em homens, na qual é injetado o contraste pela uretra distal até que a uretra esteja completamente preenchida pelo radiofármaco.

Uretrografia – Exame radiológico das vias urinárias.

Urografia Excretora – Exame radiológico de passagem renal, que mostra os rins e o trato urinário durante a administração do contraste.

 

V

Venografia – Exame radiográfico das veias de grande calibre com uso de meios de contraste.

RE- Certificação ISO9001

One Laudos permanece com o Certificado ISO 9001. Após uma auditoria de manutenção realizada com sucesso, nós recebemos a indicação para manter essa certificação. O processo está sendo finalizado hoje em uma auditoria de RE- Certificação.

Dessa forma, mantemos o nosso grande diferencial nos atendimentos e nos equimentos: a qualidade. Além de trabalharmos apenas com sistemas certificados pela ANVISA, este certificado ISO 9001, aprovado pela ABNT, refere-se a uma norma internacional de qualidade.

Isso nos qualifica a atender aos mais renomados hospitais, instituições, organizações de saúde e clínicas médicas.

Ficou interessado? Entre em contato conosco e faça uma cotação, sem compromisso! Teremos o maior prazer em atendê-lo e facilitar o seu trabalho.

WhatsApp chat