Densitometria no diagnóstico de osteoporose

densitometria

Densitometria óssea é um exame muito utilizado para diagnóstico da osteoporose, pois possibilita avaliar a perda óssea. Dessa forma, consiste em identificar se o indivíduo, de fato, possui risco de fraturas. Afinal, pode ser influenciado pela idade, peso, bem como histórico anterior de fratura, histórico da doença na família e estilo de vida (uso excessivo de álcool e drogas, por exemplo).

Os aparelhos utilizados apresentam vantagens importantes, sobretudo rapidez e baixa exposição à radiação. Além disso, o exame costuma durar 5 minutos e não causa dor.

Indicação

O teste de densitometria óssea é indicado, principalmente, para grupos de pessoas com mais propensão a ter osteoporose. São eles:

  • Pessoas com problemas hormonais e de tireoide;
  • Pessoas que sofrem convulsões frequentes;
  • Mulheres no período da menopausa;
  • Pacientes com osteopenia;
  • Que utilizam corticoides de forma contínua;
  • E, por fim, pessoas diagnosticadas com hiperparatireoidismo primário.

 

Além disso é recomendado para pessoas já diagnosticadas com osteoporose, mas que querem verificar os resultados do tratamento.

Benefícios da densitometria em Telerradiologia

Com a tecnologia, existe maior agilidade na obtenção de resultados. Assim, melhora a realização de um possível tratamento. Desse modo, o processo se torna rápido e com elevado índice de precisão. Então, as imagens são enviadas por meio da internet, armazenadas em dados e, assim, podem ser acessadas por profissionais preparados para fazer avaliação.

Resultados da densitometria

O resultado da densitometria é indicado por meio de escores que apresentam a quantidade de cálcio que está nos ossos. Dessa forma, pode ser identificado como:

  • Escore Z: é indicado para pessoas mais jovens e, dessa maneira, estima a possibilidade da pessoa sofrer uma fratura. Portanto, pode ser interpretado como normal (valor até 1), indicativo de osteopenia (valor abaixo de 1 até -2,5) ou indicativo de osteoporose (abaixo de -2,5);
  • Escore T: indicado para idosos e mulheres após a menopausa, pois existe, de fato, uma chance maior de desenvolver osteoporose. Então, pode ser normal (valor maior que 0), limítrofe (valor até -1) e indicativo de osteoporose (valor abaixo de -1).

 

A densitometria é, portanto, um dos serviços de alta qualidade prestado pela One Laudos. Além disso, nosso corpo clínico segue as recomendações da ISCD (The International Society for Clinical Densitometry). Então, agregue mais este valor à sua identidade!

Sobre

Além de ser referência em laudos, a ONE Laudos possui uma equipe de profissionais dividida em subespecialidades para fazer o atendimento ficar mais rápido e eficaz. Cardiologia,  musculoesquelético, mastologia, neurologia e medicina interna são nossas áreas dentro das especialidades principais.

Redes sociais

Relacionados

Contato